terça-feira, 11 de junho de 2013

DEVOLUÇÃO DE LIVROS




PROJETO SOBE


No âmbito do Projeto SOBE, os alunos do 1º e do 2º ano construiram uma história utilizando as "Personagens do Reino dos Dentes" e quiseram partilhá-la convosco.

A ANA VAI AO DENTISTA 
_ Ai, Ai, Ai...
A Ana estava cheiinha de dores de dentes. O que seria? A mãe decidiu levá-la ao dentista.
A Drª Sara recebeu-a, muito simpática e com um sorriso lindíssimo e brilhante. Mal começou a examinar a boca da Ana viu logo o que estava a acontecer:
_ Ana, sua malandra, tu não lavas os dentes!
A Ana encolheu-se toda na cadeira. Que vergonha! Mas nem teve tempo de arranjar uma desculpa, pois, surpresa das surpresas: de dentro do holofote que iluminava a sua boca saltou... o Dr. Dentolas.
_ Ana, vou explicar-te: lavar os dentes com cuidado é muito importante. Tens de os lavar muito bem no mínimo duas vezes por dia: após o pequeno almoço e antes de te deitares. Mas o ideal é lavares sempre após as refeições. Vou chamar a minha assistente, Lili, para te explicar como deves fazer.
A Lili surgiu com um pasta de dente gigante e, atrás dela, uma enorme escova apareceu a andar sozinha. A Ana estava entusiasmadíssima. Mas, de repente, sem ninguém esperar, de dentro do holofote saiu ... o Monstro Bacteriano.
_ Ha, Ha... pensavam que se iam livrar assim de mim? Ana, não lhes ligues. Lavar os dentes é muito aborrecido, dá muito trabalho. Bom é comer doces e gelados e ficar com o saborzinho dessas coisinhas boas na boca.
A Ana estava a ficar confusa. Quem era aquele? Afinal o que devia fazer?
É então que o Dr. Escovadela salta, também, do holofote e se vira para o Monstro Bacteriano:
_ Grande mentiroso. Tu és um malfeitor. Enganas as crianças para poderes viver.
_ E o que me vais fazer? _ zombou o Monstro _ Não te queres ver livre de mim, pois não Ana?
A Ana estava cada vez mais atordoada. Aquela ida ao dentista estava a ser muito diferente do que imaginara. E a verdade, é que o Monstro tinha uma cara de mau...
Mas eis quando entra a Equipa de Socorro: o Roberto e o Paulo, munidos de duas escovas de dentes já com pasta. O Monstro Bacteriano quando os viu bem tentou fugir, mas a equipa de socorro foi mais rápida e atacou-o logo: esfregou-o uma e outra vez, até que conseguiu que desaparecesse por completo. A vida daquele monstro tinha acabado.
Mas havia outros na boca da Ana. Foram todos muito esfregados com pasta e escova. No final a Drª Sara ainda lhe limpou os dentes com fio dentário.
A Ana ficou livre de bactérias e com um sorriso fantástico. Percebeu quem tinha razão e que os Monstros Bacterianos só sobrevivem à custa de meninos e meninas (e também adultos) descuidados e preguiçosos. A sua boca nunca mais seria casa de monstros!
Agora a Ana é muito cuidadosa com a higiene da sua boca e ensinou aos seus amigos tudo o que aprendeu.

Trabalho realizado na Biblioteca Escolar com os alunos do 1º e 2º anos no âmbito do projeto SOBE